Perguntei a Nadejda Calestru Oliveira porque gosta de Portugal e dos Portugueses

Depois dos Estados Unidos da América e do Brasil, o “Passei e Gostei!” foi até à Moldávia. Um país sem costa marítima, da Europa oriental, que faz fronteira com a Ucrânia e com a Roménia.
Perguntei a Nadejda Calestru Ribeiro Oliveira, moldava, porque escolheu Portugal para viver e porque gosta dos portugueses.
Nadejda conheceu Portugal, pela primeira vez, em 2010. Veio visitar uma tia. Gostou tanto que, em 2011, regressou e decidiu ficar. Portugal é, desde então, a sua casa.


Apaixonada pelo mundo das artes, por cá frequentou a Escola Superior de Teatro e Cinema. A Fotografia e Literatura também assumem um papel muito importante na sua vida.
Hoje, orgulha-se da família que aqui construiu. Casou com um português e é uma mulher realizada . Considera que o melhor projeto da sua vida é, sem dúvida, a sua filha de dois anos e meio.
Nadejda gosta de ouvir boa música, tirar fotografias e aprender com elas coisas novas.

Sobre a sua profissão
NO: Como resolvi viver em Portugal, resolvi fazer uso dos meus conhecimentos em cinema e televisão. Na Moldávia, trabalhei em vários canais de televisão, como realizadora e editora de imagem.

Sobre os seus projetos em Portugal
NO: Neste momento tenho dois projetos. Um projeto vocacionado para registo de vídeo e fotografia de eventos, chamado Faith Hope Love  e outro chamado Nadimedia, vocacionado para conteúdos multimédia, desde a criação de books fotográficos para atores, modelos, bailarinos, músicos, entre outros, até a conteúdos para internet, como o caso do Vlogger Gavião.
Sobre Portugal e os Portugueses
NO: O que mais gosto em Portugal é do clima, da variedade gastronómica e é um país que, apesar de ser pequeno geograficamente, podemos encontrar mar, neve nas montanhas, planícies, floresta, monumentos. É um país com muitos cenários. Além do mais tem uma História muito rica.
Os portugueses têm uma mentalidade muito aberta em relação aos estrangeiros. É um pais com muitas culturas e que sabe receber bem.
Nadejda é o exemplo perfeito do motivo pelo qual Portugal sabe receber. Nadejda tem um mundo enorme e bonito dentro de si e foi com Portugal que decidiu partilhá-lo. Uma história de vida inspiradora.


Deixar uma resposta