Ter a coragem de realizar os nossos objetivos

Não sei se fui eu que escolhi Rafael Nacif para meu coach e mentor, em Dezembro de 2017, ou se foi ele que me escolheu a mim para ser sua coachee. O que é certo é que a empatia foi imediata e, desde então, tem sido uma caminhada extraordinária.
Com o Rafael aprendi que o ser humano adora manter-se na sua zona de conforto  – sente-se mais seguro – mas isso também traz desvantagens. Acomodamo-nos, não enfrentamos os nossos medos, não crescemos, não evoluímos, não arriscamos.

Ter um coach na nossa vida é como ter um professor que nos dá a conhecer as ferramentas que nos ajudam a concretizar os nossos objetivos, a realizar os nossos sonhos. 
“Querer”, realmente, é o gatilho. A partir daí é permitirmo-nos a gostar de nós mesmos, é redescobrirmo-nos. E, nesse percurso, a relação de confiança entre o coach e coachee é absolutamente fundamental.

Reconhecer que um coach é importante na nossa vida, a meu ver, não é um sinal de fraqueza mas sim de inteligência. É simplesmente recorrer a alguém preparado para nos ajudar a utilizar todo o potencial que possuímos.
Com Rafael Nacif também aprendi que essa história de recorrer a um coach para ser feliz tem muito que se lhe diga. É que as pessoas confundem felicidade com realização.

A verdade é que, com quase 42 anos dei-me conta que todas as pessoas querem ser felizes, todas as pessoas passam a vida à procura da felicidade e preocupadas com a felicidade dos outros, todas as pessoas gostam de fazer felizes os que mais amam mas, maior parte, não sabe como fazê-lo. Acredito, sinceramente, que a felicidade também se aprende.

Devia haver nas escolas, desde muito pequeninos, um coach para nos ajudar a trabalhar coisas como a persecução de objetivos. A realização pessoal e profissional.
Bom, seis meses depois, tanta coisa mudou para melhor na minha vida. Nem imaginam! Percebi que sou do “tamanho” que eu quiser.

Em Portugal é crescente o número de pessoas que percebem a importância de ter um coach nas suas vidas. Que percebem que não é um capricho e não está ao alcance só de alguns. 
Há, efetivamente, coach para todas as bolsas e todos os nichos e há coach muito bons em Portugal. Pessoas muito bem formadas e preparadas para o efeito. Basta procurar bem e perceber com qual nos sentimos mais à vontade. Com quem nos identificamos mais.Dica, os bons são sempre referenciados por alguém que gosta de nós.

No passado dia 9 de Junho, tive a alegria de participar no primeiro evento intensivo de desenvolvimento pessoal de Rafael Nacif em Portugal. Fiquei a conhecer cerca de 100 pessoas fantásticas que, como eu, tiveram a coragem de não se ficarem pelos sonhos.
Para além de tudo o que aprendemos, numa jornada de mais de oito horas seguidas de coaching, descobri que tinha objetivos comuns a outros participantes, que não estava sozinha nos meus sonhos  e decidi até formar alianças com alguns.

Foi espetacular! Saí de lá tão mais forte, tão mais confiante. Até fiz novos amigos. 
Desenhámos e definimos as nossas vidas juntos e foi uma experiência memorável.
Estou ansiosa pelo próximo evento.
“Passe e Gostei!”. Na verdade, adooorei!!! Foi mesmo um dos melhores dias da minha vida.
www.rafaelnacif.com

Um comentário

  1. Boa noite!
    Acabei de nomear o Passei e Gostei! para o Sunshine Blogger Award. Toda a informação no meu último post agora publicado em Cozinha Com Rosto, obrigada pela atenção e… muitos Parabéns!

Deixar uma resposta