O meu segredo em Évora

Pronto. Vou ter que contar. É bom demais para não partilhar.
Depois de visitar o Cromeleque dos Almendres, estruturas Megalíticas em Évora, fiquei cá com um apetite. Deve ter sido do ar do campo.
Já eram quase duas da tarde e estava muito irritada pois não conseguia arranjar estacionamento em lado nenhum. Quando – finalmente – estacionámos, dei-me conta que os restaurantes mais conhecidos estavam cheios.

Créditos: Site da Câmara Municipal de Évora

Comecei a caminhar à toa e fui dar ao Largo Chão das Covas, nº1, em Évora. Vejo um café muito pitoresco e com três palavras mágicas à porta: Petiscos do Alentejo.
Entrámos mas confesso que não tinha grandes expectativas. Supostamente era um café e, normalmente, os cafés servem umas coisas rápidas sem grandes surpresas.

Ao olhar para as restantes mesas apercebi-me que tudo tinha um aspeto delicioso. E a ementa tinha pratos típicos fantásticos.
A avaliar pela qualidade do vinho a copo, pelo pão e pelas azeitonas, estava tudo a começar muito bem.

Chão das Covas Café

No Chão das Covas Café pedi Bochechas de Porco Preto com puré de maça e batatas fritas.
Atenção. Parou tudo. Que ma-ra-vi-lha!!!
As melhores Bochechas de Porco que alguma vez comi. E garanto-vos que já provei muitas, em diferentes zonas do país (a minha balança não me deixa mentir).
Super tenrinhas, suculentas, e com um sabor absolutamente único e delicioso. Com um tempero muito diferente do habitual.
Aquele sabor, em sintonia total com um maravilhoso puré de maçã caseiro, era de ir ao céu.

Chão das Covas Café

Não resisti. Levantei-me e pedi para falar com a cozinheira. Era bom demais para não lhe dar os parabéns pessoalmente.
Chama-se Paula Canhão e os seus pratos são absolutamente deliciosos. E as sobremesas… de chorar por mais. Tudo tão português e tão, tão bom.

A Paula é de uma simpatia e generosidade marcantes. Os seus pratos reflectem isso mesmo.
Contou-me que começou na restauração como gerente mas a paixão pela cozinha era tão grande que ganhou coragem e decidiu dar a conhecer ao mundo o que gosta de fazer. E ainda bem para todos nós.

Paula Canhão contou-me uma parte do segredo da sua Bochecha de Porco Preto. Trata-se de uma especiaria que faz toda a diferença. Mas, quanto a isso, não vou poder partilhar mais convosco. Vão mesmo ter que provar. Garanto-vos que a viagem, só para provar os petiscos da Paula Canhão, já vale a pena.
“Passei a Gostei!” tanto do Chão das Covas Café. E passei a gostar ainda mais de Évora.

Chão das Covas Café




Deixar uma resposta