O Cantinho de São Pedro que me leva ao céu

Já perdi o número de vezes que fui a Sintra passear. Mas a vergonhosa verdade é que nunca tinha ido ao icónico restaurante Cantinho de São Pedro. Um dos mais antigos restaurantes do concelho de Sintra.
Foi inicialmente a taberna do Padre Pedro. O padre teve uma filha e, em 1961, o Presidente da Câmara da época concedeu o espaço à herdeira, com o alvará de Casa de Pasto.
E, assim, teve início uma história de sucesso. Uma história que deu várias voltas e que, de há vários anos para cá, está nas mãos de Marcolina de São José Rodrigues Simões e os seus herdeiros.
Fiquei a conhecer António Pedro Rodrigues Simões e Rui Manuel Rodrigues Simões. Muito simpáticos e atenciosos com os clientes.
O espaço é muito acolhedor. E quando os dias estão frios, entrar no Cantinho de São Pedro é uma sensação mesmo muito reconfortante.
Confesso que não tinha planeado lá ir. Aliás, até parei à porta por mera coincidência. O meu filho estava com fome e sono e, de tão chato que estava, decidi parar e entrar.
Pedi o Pernil com Castanhas e um jarro de vinho tinto. Até hoje não faço ideia que vinho serviram pois não perguntei. Era um verdadeiro néctar dos deuses e o Pernil era de ir aos céus.
Servida com castanhas, um maravilhoso molho e batata frita, que maravilha que estava aquela carne. O melhor pernil que já comi.
Para além da comida, simpatia, do ambiente a lembrar as boas e antigas tabernas, fiquei encantada com a rapidez do serviço e a relação qualidade-preço.
Sintra sempre foi muito especial para mim. Agora é ainda mais.
Adorei o pormenor de estar exposta a ementa original, mais antiga que eu.

Deixar uma resposta