Lições que aprendi com o meu terapeuta

Espero que não se zangue comigo pois sei que detesta protagonismo. É super discreto relativamente à sua vida profissional, um ser humano muito correto, um homem com princípios e ética exemplar. Desde sempre dedicou a sua vida a ajudar os outros. Chama-se Daniel Ramos e partilho, com muito orgulho, que é o meu terapeuta multidisciplinar.
Com 13 anos já se metia num comboio até Lisboa para incentivar toxicodependentes a saírem do vício. Daí a tornar-se um terapeuta multidisciplinar de referência foram muitos anos de dedicação e de estudo das diversas medicinas complementares.
O seu sucesso surgiu como consequência das centenas de histórias com finais felizes que o Daniel ajudou a escrever através da sua metodologia única. A minha história é uma delas.

Conheci o Daniel Ramos através de uma palestra organizada por uma das suas pacientes. Após assistir a um testemunho muito emocionado e ouvir como o Daniel atua, não resisti e no final decidi ir cumprimentá-lo e conhecê-lo um pouco melhor.  Percebi de imediato que estava perante uma pessoa extremamente culta e preparada.
Eu estava a fazer o luto de uma das pessoas que mais amo no mundo. Já tinham passado duas semanas da sua morte e sentia que estava em estado de choque pelas reações que ia tendo. Tinha que fazer alguma coisa. Lembrei-me do Daniel. Talvez me pudesse ajudar. Foi assim que a terapia começou.
Não só me ajudou a viver o período de luto como me convenceu que juntos, num verdadeiro trabalho de equipa, eu poderia recuperar do acidente vascular cerebral que sofri em 2012 e que me deixou várias mazelas limitantes. Um episódio que esfrangalhou a minha autoestima, a minha segurança e me fragilizou bastante em termos profissionais e pessoais durante algum tempo.

O tratamento consistiu em 15 sessões onde o Daniel combinava as técnicas que considerava adequadas para o estado físico e de espírito que eu apresentava naquele dia específico. Ou seja, a terapia era personalizada não ao ano, nem ao mês, nem ao dia mas ao segundo. Literalmente. Mesmo que implicasse cuidar de mim mais segundos do que o previsto. Porque o Daniel Ramos é assim. Em primeiro lugar está sempre mas sempre, a atenção ao seu paciente.
E se pensam que a coisa ficava por aqui estão enganados. Ligava-me, enviava-me mensagens. Nem por um segundo me deixou sozinha. Esteve sempre presente, de todas as formas.
Uma das mazelas que sofri foi a total perda de audição do ouvido esquerdo. Há seis anos que não conseguia ouvir nenhum som. Acreditem ou não, agora já ouço. Ainda não consigo reconhecer o significado dos sons mas já ouço. E não, não é milagre. É fruto do trabalho de um maravilhoso terapeuta que me ajudou a abrir um novo capítulo na minha vida.

Há coisas que não se resolvem só com medicação nem só com meditação. Ajudar-nos a encontrar o equilíbrio é o segredo do sucesso do Daniel.
Pelo seu espaço vi adultos e crianças com problemas de saúde gravíssimos recuperarem de forma inacreditável.  Dali saímos com vontade de agarrar a vida.
Ao Daniel Ramos devo uma felicidade que há algum tempo andava perdida. Esta é a minha singela forma de agradecer ao que, para mim, é o melhor terapeuta do mundo.
Com ele aprendi o quão importante é darmos ouvidos aos nossos sentimentos, o quão importante é ouvirmos os gritos do nosso corpo; o quão importante é sabermos gerir a energia que o nosso corpo produz; o quão importante é saber relacionarmo-nos com os outros seres humanos de forma a nos proporcionarem bem-estar. Mas a maior lição que aprendi com o meu terapeuta multidisciplinar foi que nos entregarmos verdadeiramente a tudo o que fazemos e genuinamente somos e sentimos é o melhor remédio para termos saúde. 
“Passei e estou verdadeiramente grata” ao meu querido terapeuta Daniel Ramos.
“Obrigada” é muito pouco perante um Homem tão GRANDE.
https://www.facebook.com/profile.php?id=100014772638837

 

Deixar uma resposta