2019: Como torná-lo espetacular

2018 foi, sem dúvida, o ano de maior aprendizagem em toda a minha vida. As lições foram tantas e a tantos níveis que nunca me senti tão preparada para abraçar um novo ano como hoje.
A caminho dos 43 anos, finalmente, consegui criar uma ligação com o Universo que há muito buscava. Uma ligação muito mais profunda e mais rica. Uma ligação que tinha noção que existia mas que ainda não tinha conseguido tocar. Este ano essa ligação estabeleceu-se.
Desapeguei-me… de tanta coisa…
E o que aconteceu? Abundância. Abundância a todos os níveis.
A vida, as pessoas, as relações, a Natureza dão-nos tanto mas, na maior parte do tempo, não andamos muito atentos.
Focados na pequenez, nas aparências, na rivalidade, na competição e na ganância deixamos passar os tais momentos – que duram segundos – mas absolutamente preciosos para um verdadeiro sentido de realização, paz  interior, gratidão e verdadeira felicidade.

Eis a combinação dos fatores que contribuiram para essa caminhada:

– Conhecer muitas pessoas novas (quanto mais diferentes de nós, melhor);
– Consolidar as amizades antigas;
– Não ter medo de ouvir;
– Não ter medo de abrir portas aos que nos faz bem;
– Não ter medo de fechar portas ao que nos faz mal;
– Não deixar que o relógio nos controle e sermos nós a controlar o relógio;
– Agradecer por tudo aquilo que sempre considerámos garantido. Porque na vida NADA é garantido;
– Não ter medo de passar do sonho para a ação;
– Não ter medo dos pensamentos dos outros;
– Nadar num grande oceano de novos conhecimentos, aprendizagens;
– Perceber que não é por nos agarrarmos muito a algo, alguém, uma ideia ou um sentimento que será nosso e termos a capacidade de não nos frustramos com o que não podemos controlar;
– Alimentarmos a nossa energia vital através dos pequenos momentos que, realmente, nos enchem a alma e o coração;
– Trabalhar sempre, e cada vez mais, a nossa espiritualidade;

E, finalmente, agradecer:
– Ao maior amor da minha vida – Isabel Merlini – que partiu este ano, depois de uma dura e injusta batalha.
Nas últimas três palavras que me dirigiu conseguiu condensar 42 anos de amor, de tudo o que realmente importa. Três palavras que foram a maior aprendizagem que tive até hoje.
Partiu exatamente no dia em que o “Passei e Gostei!” fez um ano de existência.
– Ao meu filho, por me ensinar todos os dias – e com apenas sete anos – algo sobre a natureza humana;
– Ao meu terapeuta, Daniel Ramos, um dos homens mais sábios e inteligentes que conheci até hoje e que me levou numa viagem de autoconhecimento absolutamente extraordinária;
– A Teresa Fernandes, a melhor amiga que alguém pode ter. Um ser humano lindíssimo que está ao meu lado desde 1994;
– Ao meu querido pai. Que tem a capacidade de, todos os dias, buscar ser uma pessoa melhor que no dia anterior. É um exemplo e uma inspiração para mim a muitos níveis. Nunca me abandonou;
– Aos meus irmãos. São uns resistentes. São lindos. Amo-os muito;
– Aos meus amigos. Pessoas encantadoras, lindas, muito especiais e que tornam a minha vida muitíssimo mais bonita;
– A todas as pessoas que conheci este ano e que me ajudaram a abrir horizontes;
– A todas as bonitas amizades que criei a partir deste blog e que comigo aceitaram embarcar numa missão que permitisse tornar a vida de alguém mais feliz.

Muito obrigada.
Estou mais preparada do que nunca para ter um excelente 2019 graças a todos vós. Obrigada.
Desejo-vos um excelente e inesquecível Novo Ano.
A vida é um grande elefante ;).

 

 

 

2 comentários

  1. Sem dúvida que está aqui um posto recheado de sabedoria, sensibilidade e conselhos úteis. Foi bom lê-lo, logo hoje. Vou levar algumas lições comigo… obrigada
    Que tenhas um bom 2019, muitos sorrisos para ti e força nessas batalhas!

Deixar uma resposta